Tem cheiro e fumaça

09.09.2019

 

Muita coisa ruim. A revisão da 12.485/11 que vem sendo discutida em função de duas questões  AT&T e Time WARNER e CLARO e FOX.

 

Algumas coisas que não podemos perder nestas brigas e que para mim são essenciais para a nossa sobrevivencia: 

 

O conceito de obra brasileira de produção independente, a CONDECINE, a regulação do setor e o art 1ª que termina em 2019, a censura

 

Lutar , neste momento , além destes 5 pontos seria chover no molhado, pois sem isso não sobreviveremos.

 

A ameaça da Claro em relação a não vinculação da internet ao SEAC, livrando players OTT e TV paga via internet do pagamento da Condecine e das cotas é bastante sério para quem produz.

 

A vinda dos grandes AT&T, Disney, Amazon , livres para comprar nossos direitos, será muito mais voraz se acabarem com o conceito de independência.  Se não acabarem com a Condecine mas acabarem com o conceito de independência, imagina o que acontece.

 

Estaremos todos mortos no dia seguinte.

 

Como disse em texto anterior, em 2021 seremos 177 milhões de pessoas que deverão ser assinantes de internet móvel no país e 77% da utilização de dados deverá ser direcionada para assistir vídeos online. Com o 5G para baixar um filme de longa metragem serão necessários apenas 3,7 segundos.

 

No novo mundo o que mais se fará é Consumir e Assistir

 

E o que estamos vivendo neste momento é uma encruzilhada. Seremos protagonistas ou mero espectadores .

 

Photo by Paweł Czerwiński on Unsplash

 

 

 

Share on Facebook
Please reload

Com mais de 30 anos de experiência na área pública, Vera ocupou diferentes cargos nas principais instituições responsáveis pelas políticas públicas para o audiovisual e pelo financiamento do setor cinematográfico no Brasil
De forma didática e clara,
Vera consegue aproximar o conteúdo para diferentes públicos e ajudar aqueles que buscam se reciclar ou querem conhecer mais sobre a área. 

SOBRE A VERA