Para bom entendedor meia palavra basta.

É o seguinte Duas linhas de desenvolvimento estão para sair: A primeira é para quem tem cacife. Linha para desenvolvimento de projeto fluxo continuo- 10.000.000,00 para no máximo 40 projetos para TV - de no máximo 20 produtoras, já que no mímimo cada projeto pode receber 500.000 (com grade de 2 desenvolvimentos). Tem que ter contrato com a TV que deverá licenciar o projeto. No outra Linha de Concurso-Desenvolvimento - no valor de R$ 8.200.000,00 para investimento em projetos individuais de desenvolvimento - Serão no máximo 82 projetos se todos fossem longa. Como não serão podemos pensar 41 longas e 20 series Apenas empresas produtoras brasileiras independentes cuja classificação de nível

Conselho Superior de Cinema e Netflix (boa)

Quando vemos o novo Conselho Superior de Cinema, criado para formular a politica nacional do cinema e do audiovisual, e aprovar as diretrizes gerais para o desenvolvimento da indústria cinematográfica e audiovisual nacional, e nos deparamos com uma formação composta pelos senhores abaixo, que respeito enquanto profissionais do mercado, assim como respeito as empresas e instituições que representam, me pergunto se sou eu que ainda me espanto ou se outros também. Quem temos compondo o CSC? 1. Eduardo Levy, presidente executivo do SindiTelebrasil (teles), 2. Fernando Magalhães (diretor de programação do grupo Claro Brasil e diretor da ABTA (TV paga) 3.Hiran Silveira (diretor da Record) 4.

Aqui estaremos oferecendo para vocês as últimas novidades sobre a regulamentação do FSA, Editais, Incentivos Fiscais.
Sabe aquele detalhe que muda e você nem percebe e quando vai ver já perdeu um tempão!?

Se você quiser, manda um email que quem sabe dou aqui alguma dica sobre o assunto?

DICAS DA VERA